Descubra Café Solúvel:

A origem do café solúvel

Do início aos dias atuais, o café solúvel passou por uma série de transformações até chegar ao que conhecemos hoje. Descubra essa história e curta o café solúvel!

O primeiro “café instantâneo” foi produzido na Grã-Bretanha, em 1771. Chamado de “composto do café”, ele tinha patente concedida pelo governo britânico, segundo a History of Coffee. Já o primeiro café instantâneo da América surgiu em 1851. O produto foi utilizado na Guerra Civil por soldados que procuravam aumentar sua energia e, ao mesmo tempo, ter um produto fácil de transportar. O primeiro método bem-sucedido de criar um pó de café solúvel estável foi inventado pelo químico nipo-americano Satori Kato, de Chicago, em 1901, e patenteado em 1903.

A Nestlé aprimorou a fórmula depois de buscar solucionar um problema de excedente de café no Brasil, em 1929. Foi o químico Max Morgenthaler, da Nestlé, que desenvolveu uma solução, e em 1937 apresentou um pó de café passível de ser dissolvido em água para consumo, e que mantinha características similares às do café fresco. Assim, em 1938, lançou, pela primeira vez, na Suíça, seu café solúvel, o Nescafé, sucesso imediato na Europa e nos Estados Unidos e utilizado por soldados americanos durante a Segunda Guerra Mundial (devido à sua praticidade e facilidade de preparo). Desde então, diversas inovações foram feitas até a obtenção do café solúvel como o conhecemos hoje.

No Brasil o café solúvel chegou em 1953; a partir da década de 1960 foram feitos esforços para atrair e instalar fábricas de solúvel, quando a maioria das empresas associadas da ABICS foram fundadas e iniciaram suas atividades. Desde então, o Brasil é líder mundial de produção e exportação de café solúvel.

Fabricação

O complexo processo industrial de fabricação do café solúvel envolve alta tecnologia com rigorosos padrões de qualidade sem qualquer contato manual. O solúvel é fabricado a partir de cafés das espécies Arábica e Robusta/Conilon e resulta da desidratação do extrato aquoso de café torrado. Em sua composição há apenas café e água. Por passar pelo processo de secagem não há nenhum aditivo ou conservante em sua fabricação. As etapas de elaboração do solúvel (e suas diferentes formas) podem ser resumidas da seguinte maneira:

Produtos

O spray dried é o café solúvel em pó. No seu processo de fabricação o extrato de café é submetido a altas temperaturas e pressão, o que aumenta a concentração do produto e o torna volátil. Em seguida o material é bombeado para o topo de uma torre, onde passa por pulverização e exposição ao ar quente que faz o produto perder a umidade e se converter em pó.

O extrato de café é utilizado como base para a fabricação de bebidas e alimentos que contém café, sendo muito usado pela indústria de alimentação, food service, restaurantes e hotéis. É um produto concentrado, no formato aquoso, que preserva os sabores e aromas do café.

Fabricado a partir do café spray dried que passa por um processo de aglomeração em um equipamento específico que junta o pó e vapor, com pressão e velocidade ideais para chegar na granulometria desejada. O produto final é uniforme e de fácil dissolução, com excelentes características de aroma e sabor.

O óleo de café é rico em triglicerídeos e ácidos graxos livres, além de conter compostos ativos como a vitamina B3. Ele é obtido a partir da prensagem a frio dos grãos de café, sendo um produto versátil, utilizado pela indústria de alimentos e pela indústria cosmética.

Para obter o café liofilizado, o extrato é congelado a -40°C e, em seguida, passa pelos processos de moagem, secagem à vácuo e sublimação (passagem direto do estado sólido para o gasoso). É um processo de desidratação do produto, que preserva suas qualidades aromáticas, gerando um café encorpado com qualidade superior.

plugins premium WordPress